Modelos de Estrutura de Capital VS Modelos Econométricos: evidências sobre as PME’S da Província do Huambo – Angola

Conteúdo Principal do Artigo

Tadeu Fecayamale Leonardo

Palavras Chave

Estrutura de capital, Determinantes da dívida, Pequenas e médias empresas, Modelos econométricos

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo estudar os determinantes da estrutura de capital da PME da província do Huambo, avaliando a relevância e a validade dos principais atributos sugeridos pela literatura como determinantes da estrutura de capital e testar o poder explicativo de cada um dos índices de dívida das empresas. Para atingir este objetivo, foram analisadas empiricamente informações financeiras de 35 empresas sediadas na província do Huambo - Angola. As empresas foram classificadas em quatro setores, de acordo com a NACE Rev1, para o período entre 2012 e 2016. Com base na aplicação de um modelo de regressão linear múltipla de efeito aleatório, nossos resultados indicam que, para as empresas do Huambo, prevalecem os seguintes: (i) crescimento da empresa não influencia a dívida; (ii) em relação ao tamanho da empresa, em geral, quanto maior a empresa, maior será a dívida da empresa; (iii) a estrutura de ativos influencia positivamente os níveis de endividamento, sua baixa significância; (iv) em termos de receita, concluiu-se que não determina dívida firme, uma vez que prefere o autofinanciamento; (v) como variabilidade do lucro, contrariamente ao esperado, determina a dívida de médio e longo prazo e total; (vi) em relação ao setor de negócios, observou-se que ele tem uma influência significativa no nível médio de endividamento das empresas do Huambo.

Resumo 63 | PDF Downloads 61
Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.